Writesys

Os três destinos brasileiros mais procurados no verão

Os brasileiros devem realizar mais de 74 milhões de viagens até o final do verão no País, em fevereiro, um aumento de 0,8% em comparação com a alta temporada de 2017, de acordo com o Ministério do Turismo.

O principal destino dos brasileiros nesta temporada é a cidade de São Paulo, que deve receber mais de 3 milhões de viagens, de acordo com pesquisa iniciada em dezembro. Na sequência, Florianópolis e Rio de Janeiro, com mais de 2 milhões de viagens cada. 

Segundo o empresário e turismólogo, Jefferson Pedrosa Filho, além de movimentar a economia, o turismo tem grande importância para as regiões do País. “O turismo é uma indústria, movimenta os três setores da economia, traz divisas, e movimenta e desenvolve os destinos”, destaca.

Sinônimo de negócios e entretenimento não apenas para o Brasil, mas para a América Latina, a cidade de São Paulo é formada por uma população com mais de 70 diferentes nacionalidades e descendências. O sanduíche de mortadela do Mercado Municipal, as compras da Rua 25 de Março, a programação do Museu de Arte de São Paulo (Masp) e a altura impressionante dos edifícios da Avenida Paulista são apenas alguns dos atrativos para os turistas. Florianópolis.

A ilha encanta pela beleza do verde, pelas possibilidades de trilhas e esportes radicais. Na praia de Jurerê, com mar sem ondas, as festas são durante o dia e durante a noite. No centro histórico, o visitante pode chegar à Catedral de Nossa Senhora do Desterro, criada em 1908. Tradição também se encontra no Mercado Municipal, destino certo para quem quer encontrar o mais variado comércio popular.Rio de Janeiro.

Para explicar o título de “maravilhosa”, a cidade do Rio de Janeiro une belezas naturais, povo acolhedor e passeios para não esquecer. No alto do morro do Corcovado, o Cristo Redentor pode ser acessado por trem ou por vans autorizadas. Inaugurado em 1984, o Sambódromo recebe visitantes o ano inteiro. E o futebol, paixão nacional, leva o turista ao Maracanã, aberto para visitas até quando não há jogos. 

FONTE: www.brasil.gov.br